A importância do sonho

Os aspectos internos e subjetivos do ser humano vêm ao longo do tempo sendo deixados de lado por nossa sociedade. A educação é orientad...

Os aspectos internos e subjetivos do ser humano vêm ao longo do tempo sendo deixados de lado por nossa sociedade. A educação é orientada para uma adaptação  ao mundo, à realidade externa. Cada vez menos há preocupação para que o indivíduo se aproxime de sua natureza humana e suas contradições, o ato de sonhar é uma parcela sensível  e significativa deste mundo interno que, pelos compromissos e tribulações do cotidiano (realidade externa),  acaba sendo deixado de lado.

O sonho é produto de nosso inconsciente, expresso por símbolos, metáforas e por isso parece tão emblemático, com imagens contraditórias, pois representam conteúdos emocionais do sonhador. Sonhando o sujeito interage com outros personagens e situações que são partes desconhecidas de si mesmo. O sonho elabora angústias e conflitos pessoais, e nesta tentativa de restaurar o equilíbrio interno (psíquico), os sonhos se tornam um dos mecanismos de investigação para a psicoterapia. Quando este equilíbrio psíquico é quebrado ocorrem os sonhos recorrentes e/ou pesadelos até que estas angústias e conflitos sejam elaborados de alguma forma.

Trabalhar os sonhos em psicoterapia não impede que o sujeito sofra de insônia* mas melhora a qualidade do sono, o qual restabelece e equilibra funções orgânicas do corpo como o fortalecimento do sistema imunológico, secreção e liberação de hormônios, consolidação da memória e o descanso da musculatura.

*A insônia é um sintoma e não uma doença. É caracterizada pelo sono inadequado, ou de baixa qualidade. Suas causas mais frequentes são o estresse e a ansiedade, ou sinalizar desde efeitos colaterais de medicamentos até transtornos de comportamento, como por exemplo transtorno bipolar e outros. Pode causar problemas durante o dia como cansaço, falta de energia, dificuldade de concentração e irritabilidade. Insônia pode ser classificada como transiente (curto-prazo), intermitente (vem e vai), e crônica (constante). Estudos provam que quem dorme menos do que o necessário tem menor vigor físico, envelhece precocemente, torna-se mais vulnerável a infecções, à obesidade, à hipertensão e ao diabetes.

Postagens relacionadas

Transtorno do Sono 1175791611764122873

Postar um comentário

emo-but-icon

Encontre-me no Facebook

Divulgue nossos textos

Últimos artigos

Psicóloga Carla Ribeiro. Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.

+Lidos

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Endereço e contato

Consultório de Psicologia em Santos
Av.: Conselheiro Nébias, 444 - conj. 1709
Encruzilhada, Santos/SP
CEP 11045-000
Telefone: (13) 3301-9055

Total de visualizações

item