O domínio da paixão.

É inegável, os sentimentos interferem em nosso meio a ponto de nos trazer tanto sofrimento, quanto felicidade. A paixão, em especial cond...

É inegável, os sentimentos interferem em nosso meio a ponto de nos trazer tanto sofrimento, quanto felicidade. A paixão, em especial conduz a grandes conquistas.  Entretanto o abuso para sua entrega pode vir a ser a causa de muitos prejuízos...

Na acepção ao termo, é compreendido por paixão não só o sentimento a alguém, mas também a força do desejo por idéias e objetivos.

Assim, as paixões são como um forte e grande cavalo, útil quando governado e perigoso quando governa, a ponto de perder valores e princípios para alcançar o que se deseja a qualquer preço, resultando em prejuízos para a si e para outros.

A pessoa tomada de paixão passa por mudanças perceptíveis na expressão facial, no comportamento e na postura corporal. O sujeito fica sonhador, suspira, tem diminuição do apetite e da necessidade de sono, tudo se torna mais bonito e colorido a um tom vibrante.

Do ponto de vista psicológico a paixão é um estado alterado de consciência que pode ser muito perturbador. Dependendo de como o sujeito reage ao estado, é possível chegar a um tênue limiar patológico ou neurótico, segundo os escritos de Freud, especialmente, quando estava associada a sentimentos de ciúme exacerbado, a ponto do apaixonado encontrar rivais imaginários por toda a parte. Ou um profissional que busca comportamento exemplar para conquistar uma promoção tão almejada, com isso, passa a entender os colegas de trabalho como verdadeiras ameaças, sente-se perseguido e/ou não assume os próprios erros, pois poderia tornar frágil sua meta, a qual deverá prevalecer a qualquer custo...

A paixão pode nos desorientar quando se perde o controle... Assim, como governá-la?  Como se manter acima? Buscando o equilíbrio! “Passo a passo”, “cada qual em seu lugar” na conquista, mas nem todos têm paciência e tolerância à frustração, e então ir a busca da realização passa a ser algo tão necessário quanto respirar, e nesta busca incessante pode-se pôr tudo a perder...

Da mesma forma que a criança que engatinha tem maior habilidade para andar, o prudente tem maiores habilidades e preparo rumo ao sucesso. Ter a paixão, essa garra que move o homem em direção a seus objetivos é fundamental, entretanto o caminho desta conquista requer muito mais direção do que velocidade.

Um exercício reflexivo e pouco praticado sugerido por Sócrates, conhecer-se a si mesmo. Uma possibilidade ampla que promove segurança e bem estar, lava as feridas e as conduz à luz da consciência. Um progresso corajoso, afinal, lançar o olhar para atrás e compreender situações passadas como o conhecimento do hoje nos conduz a possibilidades futuras, objetivos e conquistas carregados de paixões, fortalecidos em nossos princípios e valores com mais força e na razão de ser aquilo que somos, sem o medo de perder o controle.   

Postagens relacionadas

O Cotidiano 4262825099302300826

Postar um comentário

emo-but-icon

Encontre-me no Facebook

Divulgue nossos textos

Últimos artigos

Psicóloga Carla Ribeiro. Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.

+Lidos

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Endereço e contato

Consultório de Psicologia em Santos
Av.: Conselheiro Nébias, 444 - conj. 1709
Encruzilhada, Santos/SP
CEP 11045-000
Telefone: (13) 3301-9055

Total de visualizações

item