Será que sou ou não sou uma boa mãe?

Tal como uma fêmea, por um filho se mata e se morre também. A maternidade é o pilar central de nossas vidas, e sobre o qual o  filho cons...

Tal como uma fêmea, por um filho se mata e se morre também. A maternidade é o pilar central de nossas vidas, e sobre o qual o filho constrói o dele. O primeiro elo afetivo de uma criança com o mundo. Há muitas formas de viver a maternidade, mas a melhor delas é a de torná-la SUA. Ignore pressões desnecessárias e aproveite-a à lá você, ao seu modo. Bem vinda a um universo incrível e sobretudo desafiador.

Ser mãe é transformação atrás de transformação: do próprio corpo; dos valores e princípios; das próprias "cuspidas" que insistirão a cair na sua testa; da crescente dificuldade nas fases do jogo; no gerenciamento de lembranças ruins da própria infância; em administrar estas lembranças para não repeti-las e que todas estas transformações irão resultar na maternidade madura, na construção de um modo próprio em movimento.



Tal como uma jóia, sua maternidade deve ser cuidada e polida, porque inseguranças, dúvidas e os maus dias fazem parte da maternidade, assim como da vida. Logo, é fundamental revisar comportamentos e sentimentos negativos, tudo aquilo que está em desarmonia nesta experiência, na intenção de se movimentar de se reinventar e de se reencantar com o caminho desafiador, inigualavelmente ímpar e belo.

Entre o se perder, versos, o se reencontrar precisamos travar batalhas com a culpa e administrar o próprio querer. Com o tempo você percebe que pode tomar banho sem medo, que eles aguentam chorar um pouco mais e que você também pode chorar, e depois do choro, reaprende a ter mais força para cuidar de si mesma também. Esta força tem o seu tempo para surgir, desaparecer e ressurgir, por isso não tenha vergonha de buscar ajuda, não hesite quando a dor e o sofrimento exitar em prevalecer, procure um psicólogo.

Muito comum é superar a própria mãe, e depois a autosuperação, questões que geram inquietações e trazem conflitos à tona, eles nos convocam a reviver uma infância através da nossa relação com nossos filhos. Liberte sua criança e permita-se brincar junto pela sua saúde mental e a deles também. Para resolver outras frustrações ou apenas para melhorar sua relação com seu filho(a), busque um psicólogo porque fortalecer elos vale muito.


--
Psicóloga Carla Ribeiro CRPSP 86203
Av.: Conselheiro Nébias, 444 Cj 1709
Encruzilhada, Santos/SP 
Tel. (13)33019055
Whatsapp +5513981148567


Postagens relacionadas

Transtorno da Infância 2135577068970533191

Postar um comentário

emo-but-icon

Encontre-me no Facebook

Divulgue nossos textos

Últimos artigos

Psicóloga Carla Ribeiro. Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.

+Lidos

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Endereço e contato

Consultório de Psicologia em Santos
Av.: Conselheiro Nébias, 444 - conj. 1709
Encruzilhada, Santos/SP
CEP 11045-000
Telefone: (13) 3301-9055

Total de visualizações

item