Acompanhamento Psicológico

Buscar tratamento e avaliação profissional com um psicólogo é importante, pois é na psicoterapia que se ressignifica experiências e comportamentos, aprendendo por sua vez a mudar a postura que gera o sofrimento. Os psicofármacos (antidepressivos, ansiolíticos, antipsicóticos, dentre outros) devem ser utilizados somente após avaliação de um médico, pois estes remédios atuam quimicamente e são importantes para transtornos específicos com acompanhamento contínuo de um especialista, o psiquiátra.


Não há como delegar a cura unicamente à medicação, é necessário assumir a necessidade de mudança consigo, assumir o papel de auto-responsabilização. Neste sentido a psicoterapia é de fundamental importância por oferecer condições ideais para que o processo de crescimento ocorra. É neste espaço favorável ao desenvolvimento pessoal, um lugar/modo/tempo privilegiado em que se cria/apropria da intimidade consigo, resgatando e revendo valores e significados para sua própria existência.

O uso de psicofármaco alheio a tais reflexões de mudança e compromisso gera uma expectativa e valorização exacerbada do poder do fármaco. Nesta alienação corre-se o risco do vício!

O tempo de tratamento psicoterápico é relativo ao objetivo almejado e a queixa do paciente. A psicoterapia permite transformações profundas da personalidade, com resultados evidentes em diversas situações como:

* tratamento de vários transtornos psicológicos como: pânico, dependência química, ansiedade, fobias, depressão, anorexia, bulimia,  disfunção erétil, etc.;
* resolução de conflitos pessoais, interpessoais, conjugais, familiares e profissionais;
* elaboração de crises existenciais, de transições difíceis (luto, crises profissionais, etc.) e mudanças de fases de vida (puberdade, adolescência, vida adulta, menopausa, envelhecimento, etc.);
*desenvolvimento/aprimoramento da capacidade de auto-gerenciamento, aprendendo a lidar com o estresse e os estados de desequilíbrio;
* desenvolvimento da capacidade de auto-reflexão, de formular novas narrativas de vida, criando autonomia, com novos modos de compreender e conduzir a própria vida;
* fortalecimento psicológico - resiliência - para lidar com todas as dificuldades que a vida apresenta;
* amadurecimento pessoal.