Dúvidas

O que falar na primeira consulta com o psicólogo?   A(s) primeira(s) consulta(s) são importante(s) para um período de avaliação para conh...

O que falar na primeira consulta com o psicólogo? 

A(s) primeira(s) consulta(s) são importante(s) para um período de avaliação para conhecer e explorar a(s) queixa(s) do paciente, bem como o contexto de vida que ela surge e comportamentos desencadeados a partir de então. Assim, é possível o psicólogo elaborar um projeto terapêutico, um planejamento de tratamento para ser seguido ao longo do processo psicoterapêutico... (continuar a leitura)

Há diferença entre auto-ajuda e psicoterapia? 

A psicoterapia é um mecanismo engendrado de técnicas da Psicologia, que enquanto ciência tem justamente um olhar peculiar, pois parte do pré-suposto que cada indivíduo é único, não ignorando o contexto de sua condição psicossocial de existir no mundo. Na psicoterapia os sentidos são construídos e reconstruídos e os caminhos não são sugeridos, o indivíduo se torna livre para decidir e traçá-los em uma auto construção e maturidade psíquica, autônomo enquanto sujeito... (continuar a leitura)

O que é Psicoterapia?


Com a avaliação psicológica inicial, verifica-se a necessidade do paciente ser acompanhado. O período de acompanhamento psicológico é denominado de psicoterapia, este processo conduz ao auto conhecimento, explora potencialidades e desbrava limites. O paciente (re)descubre em si condições para modificar comportamentos que geram o sofrimento através da reflexão mediada pelo psicólogo.

Psicoterapia online é possível?


Não se caracteriza como psicoterapia, mas sim como pesquisa. E como qualquer pesquisa com seres humanos deve haver um protocolo aprovado pelo comitê de pesquisa e ética reconhecido pelo Conselho Nacional de Saúde, conforme resolução 196/96. O voluntário (e não paciente) ao se submeter a pesquisa, após assinar o termo de ciência NÃO DEVE PAGAR e pode desistir a qualquer momento. Assim, sites que realizam pesquisa de serviços psicoterapêuticos online desde que regulamentados pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia) com um selo de garantia conforme resolução CFP 012/2005. (continuar a leitura)

Como se dá o acompanhamento psicológico?

 

Ocorre semanalmente, o tempo de tratamento é relativo ao objetivo almejado e a queixa do paciente. Desde transformações profundas da personalidade, com resultados evidentes em diversas situações, como por exemplo, o tratamento de transtornos; resolução de conflitos pessoais, conjugais, familiares e profissionais; elaboração de traumas; coaching desenvolvimento/aprimoramento da capacidade de auto-gerenciamento; amadurecimento afetivo e pessoal. (continuar a leitura)

Quais os benefícios da psicoterapia?

 

A psicoterapia reaproxima o sujeito de situações que envolvem conflitos passados através de fatos do seu cotidiano,  conduz o paciente a colocá-los em questão, refletir e re-construir significados. Auxilia em conflitos que perturbem o equilíbrio e o bom desenvolvimento das atividades, devolvendo a harmonia em benefícios da saúde como um todo. (continuar a leitura)

Quando devo procurar um psicólogo?


Haja vista que a psicologia atende a conflitos do homem em diferentes fases da vida, irei fragmentar a resposta em diferentes fases, respeitando as particularidades de cada etapa:

Crianças (04 anos a 11 anos)
Caso a criança venha a manifestar padrões de comportamentos não usuais a ela, como por exemplo choros constantes, birras em demasia, gagueira, apatia constante, agressividade,  baixa tolerância à frustração, comportamentos aquém da idade cronológica e outras manifestações que chamem a atenção da família.

Há também situações que podem gerar conflitos, tais como: dificuldades de aprendizado ou de relacionamento, perdas/lutos, separação dos pais e outros.

Cabe lembrar que nesta fase a criança tem dificuldade para expressar aquilo que realmente sente e os comportamentos apontam o reflexo do estado emocional e da dinâmica familiar.

Adolescentes (12 anos a 17 anos)
Adolescência não é sinônimo de rebeldia, porém, nesta fase se iniciam os conflitos familiares, pois é natural que o adolescente busque se auto afirmar e conquistar seu espaço dentro e fora de casa para fortalecer sua personalidade.

Assim, é um momento turbulento, indicado o acompanhamento aos casos em que o jovem fica arredio aos limites. Nestes casos cabe uma avaliação da dinâmica familiar e não apenas do jovem.

A busca ocorre por diferentes razões, tais como: melhor compreender as sensações e desejos sexuais, dificuldades de relacionamento social, conflitos familiares,  envolvimento com drogas, transgressão de normas sociais e outros.

Adultos
A psicoterapia conduz ao auto conhecimento, explora potencialidades e desbrava limites auxiliando no direcionamento da vida adulta. São muitas as possibilidades para buscar a psicoterapia nesta fase. De modo geral, conflitos que perturbem o desenvolvimento das atividades, sejam elas corriqueiras ou de extrema importância. Inseguranças, traumas, lembranças ou momentos difíceis que perturbem a consciência, independente destes virem a se configurar como transtornos, síndromes ou doenças.

Idosos
Tal qual o adulto os idosos tem as mesmas necessidades, porém com a particularidade da fase: a não aceitação da idade e da imagem corporal, administrar a etapa de estar aposentado, a saída dos filhos de casa, o medo da morte, angústias relacionadas à doença(s) crônica(s), as frustrações pela limitação do corpo, dentre outros.

Rever estas questões traz à luz da consciência a possibilidade para experienciar esta fase da vida com dignidade e qualidade de vida.

Encontre-me no Facebook

Divulgue nossos textos

Últimos artigos

Psicóloga Carla Ribeiro. Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.

+Lidos

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Endereço e contato

Consultório de Psicologia em Santos
Av.: Conselheiro Nébias, 444 - conj. 1709
Encruzilhada, Santos/SP
CEP 11045-000
Telefone: (13) 3301-9055

Total de visualizações

static_page