Depressão na vida adulta

A diferença entre depressão e tristeza é que a tristeza é passageira, sendo consequência de um fator adverso da vida, mas a depressão pe...

depressão na vida adulta
A diferença entre depressão e tristeza é que a tristeza é passageira, sendo consequência de um fator adverso da vida, mas a depressão perdura, muitas vezes sem qualquqer motivo aparente...

Pessoas com baixa auto-estima, que sempre vêem a si mesmas e o mundo com pessimismo ou que são facilmente sobrecarregadas pelo estresse, estão propensas a apresentar depressão. Além dos aspectos psíquicos, deve-se levar em considetação eventos e hábitos do cotidiano, como por exemplo, doenças crônicas, deficiências nutricionais, distúrbios hormonais, dificuldades de relacionamento, problemas financeiros ou qualquer mudança indesejada do padrão de vida também podem vir a conduzir o sujeito a um episódio depressivo.

Sintomas da depressão

Podem incluir falta de apetite e perda de peso ou, ao contrário, aumento de apetite com ganho de peso; insônia ou sono em excesso; mudanças nas atividades e comportamentos habituais; perda do interesse ou do prazer em atividades que eram prazerosas, inclusive sexual; cansaço excessivo, fadiga; perda de concentração, de atenção; irritabilidade ou raiva excessiva; queda acentuada no rendimento do trabalho e estudos; isolamento social; crises constantes de choro; visão pessimista do futuro, ruminação de eventos do passado; sensações injustificadas de inutilidade, desvalorização, auto-acusação, culpas em relação a si mesmo e idéias de suicídio ou morte.

As lembranças e traumas também podem interferir significativamente quando a pessoa está com depressão. A ilustração abaixo foi traduzida e é parte de uma coleção de um artista "Clay" em http://depressioncomix.tumblr.com que expressa através de suas tiras a rotina da convivência com a depressão. A tira retrata os pensamentos negativos que invadem a consciência e rapidamente interferem no humor e consequentemente se perde o sentido de um dia inteiro.


depression comix

 A depressão conforme a Classificação Internacional de Doenças - CID-X é dividida em três categorias, sendo:  

F32.0 Episódio depressivo leve ;
F32.1 Episódio depressivo moderado;
F32.2 Episódio depressivo grave sem ou F.32.3 com sintomas psicóticos;

O que muda é a intensidade e periodicidade dos sintomas apresentados. O tratamento requer uma avaliação detalhada e cuidadosa realizada por profissionais, sendo o psiquiátra e psicólogo.

Tratamento para depressão


A psicoterapia deve ser realizada com frequência, na intenção de que a pessoa com depressão possa olhar para as diferentes situações que a encomodam e assim, ampliar sua compreensão sobre os fatos, de modo que os comportamentos que causam a depressão possam se modificados.

A família ou amigos podem auxiliar o deprimido de modo que ele busque ajuda profissional, acompanhá-lo nas consultas é fundamental para evitar recaídas ou mesmo evitar o abandono do tratamento. A paciência e a compreensão são importantes para que a pessoa com depressão se sinta aceita e encorajada.

Importante que o familiar não despreze ou deprecie os sentimentos manifestados, mas sim chame a atenção para a realidade com cuidado e com esperança. Convide a pessoa com depressão para um passeio e incentive sua participação em atividades que antes lhe eram consideradas prazeirosas delicadamente, pois a cobrança pode vir a aumentar a sensação de frustração.

Postagens relacionadas

Transtorno de Humor 4707020941827573940

Postar um comentário

  1. Excelente. Tenho depressão, me trato...e é exatamente dessa forma que me sinto. Pensamentos obscuros me perseguem, sentimentos de culpa por coisas que fiz no passado...não me deixam seguir em frente.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns a você na coragem deste depoimento.
    Persista no tratamento e leve este pensamentos ao(a) seu(ua) psicólogo(a).

    ResponderExcluir
  3. A depressao profunda ou o Episódio depressivo grave, paqra alem da medicacao com atidepressivo, pode precisar de sessoes de psicoterrapuia?
    E que tipo de psicoterapia?
    Abracos.

    ResponderExcluir
  4. Oi

    O paciente deve ser avaliado, pois é necessário cautela. A psicoterapia em alguns casos pode agravar o estado depressivo, inclusive. Assim, não é uma regra, cada caso é um caso. Por isso é necessário buscar um profissional especializado e experiente. Cabe ressaltar que o profissional que medica não é o psicólogo e sim o psiquiatra. Ok?

    Já o tipo de psicoterapia é uma pergunta bem complexa. Rs! Porque há pessoas que preferem psicanálise tradicional (ao menos duas vezes por semana e refere-se a fases da vida começando pela infância), outros existencial (focado no contexto do agora e se relaciona com alguns fatos do passado), outros psicodrama (favorece análise da cena do problema)... aí, fica ao gosto de cada paciente escolher, pois o modo de expressar e cuidar se faz diferente, mas a ciência em que embasa a todas as linhas permanece a mesma, a Psicologia.

    Obrigada pela sua pergunta. Espero tê-la respondido.

    ResponderExcluir
  5. TENHO DEPRESSÃO JÁ TOMO CLORIDRATO DE PAROXETINA, POSSO TOMAR FLUOXETINA, PARA ME SENTIR MELHOR? POIS O CLORIDRATO JÁ NÃO ESTA FAZENDO TANTO EFEITO.

    ResponderExcluir
  6. O profissional que lhe prescreveu esta medicação, seu médico, deve ser consultado. Leve a ele todas as suas dúvidas sobre medicamento. Espero ter lhe ajudado.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Eu só com suspeita d Depressão. Fico triste Penco coias...eu fiz uma Promessa ai des q fiz eu fiquei preocupado ai to ruim...o q Fasso?

    ResponderExcluir
  9. Qual a diferença entre psicanálise e psicoterapia?

    ResponderExcluir
  10. Minha esposa escuta vozes,diz q tem muitas coisas doidas na cabeca dela. Vive se automutilando. Grita e fala sozinha pela casa. Sai de casa sem avisar e so volta a noit. A noit so dorme por causa do remedio. Ela faz tratamento psq com cid f 32.3. Mas andei pesquisando e axo q o q ela tem e esquisofrenia. Pode ser?

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Encontre-me no Facebook

Divulgue nossos textos

Últimos artigos

Psicóloga Carla Ribeiro. Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.

+Lidos

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Endereço e contato

Consultório de Psicologia em Santos
Av.: Conselheiro Nébias, 444 - conj. 1709
Encruzilhada, Santos/SP
CEP 11045-000
Telefone: (13) 3301-9055

Total de visualizações

item